A Influência de Herbicidas na Reinfestação de Plantas daninhas: Uma Abordagem Bayesiana

Marcos Jardel Henriques, Vinícius Basseto Félix, Oilson Alberto Gonzatto Junior, Felipe Schmidt, Naiara Guerra, Antonio Mendes de Oliveira Neto

Resumo


Entre os fatores mais preocupantes na produção agrícola estão as plantas daninhas, com isso, este experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar cinco tratamentos herbicidas: Testemunha sem herbicida (T1), Flumioxazin a 60 g i.a. ha-1 (T2), amicarbazone a 280 g i.a. ha-1 (T3), clomazone a 750 g i.a. ha-1 (T4) e atrazine a 2500 g i.a. ha-1 (T5), na intenção de identificar quais trouxeram melhores resultados. O experimento foi conduzido na área experimental da Faculdade Integrado de Campo Mourão-PR, entre os meses de setembro e novembro de 2014. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com cinco tratamentos e nove repetições. A atividade residual dos herbicidas foi monitorada por meio da contagem do número de plantas daninhas emergidas (Brachiaria plantaginea}, Euphorbia heterophylla e Richardia brasiliensis) em seis amostras aleatórias e independentes de 0,25 m2. Os dados foram analisados por meio de um modelo linear generalizado bayesiano, baseado na distribuição de Poisson devido a natureza da variável resposta. Construiu-se intervalos de credibilidade para os valores esperados para cada tratamento e suas diferenças, podendo-se constatar que T3 obteve o melhor desempenho sendo este o herbicida que melhor controlou a reinfestação de plantas daninhas, T5 apresentou o segundo melhor resultado e o restante dos tratamentos não diferiram entre si, apresentando os piores resultados.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.